Aeroporto Confins

Quem ve o Aeroporto Internacional Tancredo Neves hoje não imagina que em 2003 o movimento no aeroporto confins era quase 30 vezes menor. De 360 mil passageiros, passou para mais de 9 milhões e meio no ano passado.

Esse crescimento extraordinário se deve a vários fatores, mas o principal foi a criação de um plano de investimento para transformar o terminal, que estava abandonado e dando prejuízos.

confins2

Em 2005 aconteceu a virada

A construção da linha verde, a implantação de taxis exclusivos para o terminal e os onibus executivos que atendem os passageiros encurtaram a distância., e desde então o aeroporto de confins não parou de crescer.

Voos internacionais e rotas que interligam com todo o país, garantem comodidade aos mineiros.

Toda mudança traz pontos positivos, e o aeroporto de confins hoje está entre os melhores do país com relação a estrutura,
estradas, e o futuro só tende a melhorar.

A localização estratégica faz com que o aeroporto seja uma espécie de entroncamento aéreo, fazendo com
facilitando a vida das companhias aereas. Além disso pousar no confins é 600 dolares mais barato que em São Paulo.

Para estimular investimentos, o governo de minas baixou os impostos sobre o querosene de aviação. No País o imposto é de 19%, em Minas Gerais
ficou em apenas 11%.

Um dos reflexos dessa medida, foi a vinda do centro de manutenção da GOL, unico no país, e um dos mais importantes
da américa do sul.

O sub secretário de investimentos estratégicos Luiz Antonio Ataíde diz que os
planos são de transformar o aeroporto Tancredo Neves no principal aeroporto do país.

Ele é um aeroporto concebido para ser um aeroporto para 40 milhões de passageiros, já seremos 12 milhões de passageiros já em 2012 e 2020 já serão 20 milhões de passageiros o que
concertaza transformara o padrão de desenvolvimento da região metropolitana.

Atualmente o aeroporto passa por uma grande transformação. Está sendo ampliado com investimentos de mais de 1 bilhão de reais,

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *